documentgl

Download DocumentGl

Post on 07-Jul-2018

218 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    1/21

    GLÂNDULAS MAMÁRIAS

    Danyelle Bona

    José Olindo Carvalho

    Pedro Allef

     Valéria Rebecca

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    2/21

    DEFINIÇÃO  As glândulas mamárias são glândulas exócrinas cuja função primordial é a produção de leite para nutrir o recém-nascido.

    Estas estruturas são exclusivas dos mamíferos  Possuem uma estrutura de ramificação mais complexa do que a das demais glândulas da pele.

     Ambos os sexos as possuem, embora nos machos, seu desenvolvimento cesse antes mesmo da puberdade.

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    3/21

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    4/21

     ANATOMICAMENTE Dividida em unidades glandulares distribuídas simetricamente de cada lado da linha mediana ventral do tronco (linhas mamárias direita e esquerda), que são separadas pelo sulco intermediário.

    Podem se desenvolver nas regiões: torácica, abdominal,

    inguinal ou em ambas.Os marsupiais possuem uma única Teta, derivada da fusão de duas glândulas, sendo que este encontra-se no marsúpio.

    Constituída por dois tecidos diferenciados: Estroma Glandular: Tecido de Sustentação que contém os vasos,

    nervos e ductos excretores.Parênquima Glandular: Contém as unidades de secreção láctea:  Alvéolos glandulares secretores de leite Ductos lactíferos Seio Lactífero

    O Conjunto glandular mamário configura-se externamente de maneira

    diferenciada entre as espécies.

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    5/21

     ALVÉOLOS, LÓBULOS E LOBOS

    O Lóbulo da glândula mamária é composto de alvéolos glandulares, unidos uns com os outros e recobertos de epitélio.

    Entre os Lóbulos existem septos de tecido conjuntivo com vasos e nervos, sendo que em feixes mais espessos de tecido conjuntivo, formam-se um Lobo

     Alvéolo Lóbulo Lobo

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    6/21

    DUCTOS

    São convergências dos Alvéolos para a condução do leite.

    Ramificam-se e distribuem-se pelo parênquima nos conjuntos de lóbulos e lobos.

    Cada um dos ductos recebe leite de diferentes lobos da glândula mamária através de pequenos ductos excretores oriundos de cada lóbulo da glândula mamária.

    Todos os ductos menores unem-se a ductos maiores até abrir na cisterna glandular e posteriormente, na cisterna da teta, respectivamente, ou diretamente na teta. Conjuntos esse chamado de Seio Lactífero

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    7/21

    SEIO LACTÍFERO

    Sistema de espaço oco, formado por câmaras de grande lúmen.

     Acessível através do Ducto Papilar ou Canal da Teta. 

    Permanece normalmente fechado por um esfíncter demúsculo liso. O limite entre o ducto papilar e a porção glandular é marcado por uma prega mucosa, a roseta de Furstenberg.

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    8/21

    Células Mioepiteliais

    Células de secreção

    Cisterna

    GlandularCisterna da Teta

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    9/21

    FLUXOGRAMA DE FUNCIONAMENTO

     Alvéolos

    Ductos

    Cisterna da

    Glândula

    Cisternada Teta

    Exterior

     A Cisterna da Glândula comunica-se com

    a Cisterna da Teta através de uma crista circular (ânulo).

     A Cisterna da Teta comunica-se com o exterior por uma abertura estreita existente no final da teta, chamada de Ducto Papilar (canal da teta)

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    10/21

     VASCULARIZAÇÃO, SISTEMA LINFÁTICO E INERVAÇÃO

     A vascularização corresponde a irrigação arterial e as drenagens venosa e linfática.

    Os vasos linfáticos que drenam o úbere situam-se bem superficialmente abaixo da pele, fluindo da glândula para os

    linfonodos respectivos à sua região.  A inervação da glândula ocorre de dois modos: Um lado por intermédio de fibras nervosas sensoriais da pele e da papila e outro por meio de fibras nervosas autônomas.

     Artérias Veias

    Torácica Interna Epigástrica (cranial e caudal)

    Pudenta Externa (cranial e caudal) Abdominal Subcutânea

    Epigástrica Superficial (cranial e

    caudal)

    Pudenta Externa

    Perineal Ventral Torácica Interna

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    11/21

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    12/21

    DIFERENÇASENTRE AS ESPÉCIES

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    13/21

    BOVINO

    Denominada úbere, consiste em quatro glândulas individuais referidas como quarto.

     Apresenta duas metades demarcadas por um sulco longitudinal (sulco intermamário) que corresponde a um septo mediano de tecido conjuntivo fibroso branco e elástico amarelo.

    Cada metade direita e esquerda consiste no quarto cranial e caudal. Devido ao isolamento relativo de cada lado, uma metade do úbere pode ser removida sem lesar a outra.

    Possui forma elipsoidal e tem apenas um ducto lactífero para cada.

    Fica inserida na parede abdominal pelo aparelho suspensório e sínfise da pelve. A superfície da teta é revestido por epitélio escamoso.

    Não apresenta pelos.

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    14/21

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    15/21

    PEQUENOS RUMINANTES

    Duas glândulas mamárias, uma em cada metade do úbere.

    Há ausência de pelos nas tetas e a bolsa da pele é revestida com glândulas de cheiro.

    O fechamento do ducto papilar é efetivado por tecido elástico na extremidade da teta.

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    16/21

    SUÍNOS

     Apresenta de 5 a 6 pares de glândulas mamárias, dispostas em fileiras.

    Cada teta possui dois dutos. 

     Apresenta pouco pelo, apenas na base da teta eda glândula.

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    17/21

    CARNÍVOROS

     As mamas normalmente são em número de 10. Dispostas em duas séries, estendendo-se da parte caudal da região peitoral até a região inguinal.

    São 4 torácicas, 4 abdominais e 2 inguinais. As tetas são curtas e em seus ápices apresentam de 6 a 12 pequenos orifícios dos ductos excretores.

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    18/21

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    19/21

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    20/21

  • 8/18/2019 Gl mamaria.pptx

    21/21Ob d